(11) 2232-7122
Tipos de Roteiros
Valor do Câmbio
19 à 21/01/2018
US$=R$3,38 Euro= R$4,13
Espanha: 2015 será o primeiro ano jubilar do Caminho Inaciano
basilica_inacio

Basílica de Santo Inácio de Loyola, construída no local de seu nascimento.

O segundo Ano Jubilar será celebrado em 2021-2022, quinto centenário da conversão de Santo Inácio e sua peregrinação a Manresa

Por ocasião da festividade de Santo Inácio, a Companhia de Jesus constituiu oficialmente, este 31 de Julho, a Obra Apostólica Caminho Inaciano “com a missão de manter vivo o espírito inaciano da peregrinação”.

O primeiro ano jubilar será celebrado do 31 de julho de 2015 ao 31 de julho de 2016, enquanto que o segundo ano jubilar está previsto do 31 de julho de 2021 ao 31 de julho de 2022, quando se celebra o quinto centenário da conversão de Iñigo de Loyola e sua peregrinação a Manresa. O encerramento dos dois anos jubilares coincide com a celebração, no domingo, da festa de Santo Inácio.

A tradição de peregrinar aos santuários de Loyola e Manresa se tornou popular no século XVII, após a canonização de Santo Inácio e São Francisco Xavier. Esta tradição tem aumentado ao longo do século XX e início do XXI, assim como a piedade ligada às peregrinações. O Caminho inaciano, indica da Companhia, nasceu com a vocação de veicular essa piedade por meio de uma proposta de peregrinação que relembra o caminho percorrido por Inácio de Loyola em 1522.

O trabalho de construção desta nova rota começou no final de 2010. E este trabalho deu como fruto a criação da Obra Apostólica Caminho Inaciano (OACI) da Companhia de Jesus. A sua missão será “manter vivo o espírito inaciano nos quase 700 km de peregrinação que unem o santuário de Loyola com o da Cova de Manresa”.

O bispo de São Sebastián, mons. José Inacio Munilla Aguirre, e o bispo de Vic, mons Romà Casanova i Casanova apoiaram esta iniciativa, com a qual celebrarão dois anos de comemoração jubilar nos santuários de Loyola e Manresa, bem como ao longo do Caminho Inaciano “entendido como experiência contínua dos Exercícios Espirituais”, observa a Companhia de Jesus.

Da mesma forma, querem lembrar que “o Jubileu do Caminho Inaciano atinge aqueles que, cumprindo as condições estabelecidas pelo direito canônico – missa, confissão e oração segundo as intenções do Papa – realizem a peregrinação do Caminho Inaciano vivido em espírito de peregrinação e, seguindo alguma modalidade dos Exercícios Espirituais, visitem algum dos santuários inacianos do caminho, e levem adiante alguma obra de caridade, seja já antes ou durante a peregrinação”. Além do mais, foi pedido ao Santo Padre a concessão de indulgências especiais para os mencionados Anos Jubilares.

Santo Inácio de Loyola

Iñigo Lopez nasceu no dia 31 de maio de 1491 na localidade de Loyola, município de Azpeitia na Espanha. Filha de uma nobre e rica família cristã, ele era o mais novo dos treze filhos do casal que o educou com uma austera e sólida formação cristã. Perdeu a mãe logo cedo e aos dezesseis anos perdeu também seu pai. No ano de 1506, Inácio tornou-se o serviçal de seu familiar João Velásquez de Cuellar, tesoureiro do reino de Castela, onde viveu até o ano 1517.

Em 1516, com a morte de seu familiar, colocou-se a serviço do vice-rei de Navarra, assumindo a função de militar. Em 1521 na Batalha de Pamplona foi gravemente ferido e passou alguns meses inválido, período no qual se dedicou a leitura sobre a vida dos santos e conteúdos espirituais. Após sua recuperação, em 1522, decidiu com fervor seguir a vida religiosa e foi ao Santuário de Nossa Senhora de Montserrat onde depôs sua espada e rompeu com as regalias do mundo. Dirigiu-se para o mosteiro de Manresa na Catalunha onde se hospedou e viveu como mendigo retirando-se para uma caverna e levando uma vida de penitência e profunda oração. Neste período desenvolveu os escritos de sua obra “Exercícios Espirituais”, que se tornou um instrumento muito eficaz de evangelização na Igreja.

Com o desejo de ir à Jerusalém, em 1523 rumou para Barcelona e em seguida para Paris para adquirir o passaporte. Chegando em Jerusalém foi acolhido pelos franciscanos. Em seguida retornou à Barcelona em 1524 para estudar o latim. Foi preso pela inquisição e ficou proibido de pregar e concluir os estudos. Libertado pelo Arcebispo de Toledo foi para Paris em 1528 para concluir a faculdade de Filosofia. Junto com mais seis companheiros, no dia 15 de agosto de 1534, reunidos na Capela de Saint-Denis, Inácio fundou a Companhia de Jesus. Dedicados à caridade e ao ensino da sã doutrina católica a Ordem foi aprovada em 1537, pelo Papa Paulo III.

Fundaram vários colégios, casas e províncias, expandindo-se por toda a América e Oriente. Muito fragilizado em sua saúde, Inácio faleceu no dia 31 de julho de 1556, em Roma e foi canonizado a 12 de Março de 1622 pelo Papa Gregório XV.

Apoio e Parceiros

Platanus Turismo — 2018 © Todos os direitos reservados